Na quarta-feira, Benjamin Netanyahu vai conversar em Moscou com Vladimir Putin.  No mosaico geopolítico das crises do Oriente Médio, os dois dirigentes têm boas relações, embora obviamente o primeiro-ministro israelense preze muito mais sua “amizade de infância” com Donald Trump.

A questão é quando dirigentes precisam escolher entre amizades. Existe a tradicional aliança de Israel com os EUA, mas com habilidade Netanyahu cultivou Putin. Um teste crucial está em curso. Netanyahu é avesso ao risco, mas se mostra cada vez mais agressivo no confronto com o Irã, e por extensão na Síria.

Netanyhahu foi à carga na semana passada com seu Power Point para denunciar o acordo nuclear iraniano e também com o poder mais efetivo e pontual dos ataques aéreos contra bases iranianas na Síria. Até agora, Israel pôde agir com relativa impunidade. Tem o beneplácito de Washington, o distanciamento de Moscou, apesar de seu suporte ao regime de Bashar Assad, também respaldado por Teerã, e a relutância iraniana para retaliar.

Na lógica iraniana, o fundamental agora é manter os europeus nas boas graças, pois eles são favoráveis ao acordo nuclear. Assim, nada de incrementar o foguetório. De sua parte, os russos, por ora, não permitem que seus sistemas de defesa anti-aéreos a serviço de Bashar Assad sejam usados contra os ataques israelenses. Publicamente, os russos denunciam os ataques israelenses, mas expressam preocupação com a presença militar iraniana na Síria.

Este frágil equilíbrio agora corre o risco de ser rompido com a escalada do confronto entre Israel e Irã. Como eu já disse algumas vezes, a guerra civil síria é um circo de horrores, mas se converte em um side show. O encontro de Netanyahu com Putin deverá sinalizar os novos capítulos do espetáculo.

Deixe um comentário

20 Comentários em "O círculo de amizades de Netanyahu"

avatar
Ordenar por:   novos | antigos
Marcio
Visitante

Bom artigo Caio.
Com relação ao comentário de que os russos não permitem que as baterias anti áreas sejam usadas, acho que é mais correto dizer que as baterias anti aéreas não conseguem parar os jatos de Israel. Isso já foi demonstrado varias vezes. Só uma sugestão.

Rubia
Visitante

Coisa complicada…parece episodios do homeland. E no meio de tudo isso mais gente innocent morre.

Renato
Visitante

Irã diz que EUA se arrependerão muito de acordo não for mantido. Sei. Se o Irã quer tanto assim este acordo, aí tem coisa. O primeiro ministro de Israel pode ter razão. Parece que estes religiosos querem aprontar sem questionamentos. Trump vai questionar. O Irã ameaça. Tem treta.

Gui
Visitante
Caio, penso que nem Irã, nem Israel jamais em sã consciência detonaram um artefato nuclear na região, a possibilidade de acabar com a vida é até ocupação posterior selariam por completo o destino da região, por 50 mil anos. O problema são os completamente loucos em seus delírios religiosos tanto… Leia mais >>
Marcio
Visitante

Com a diferença que em Israel não são religiosos no poder.

victor m costa
Visitante
Israel não pode se permitir aumento da influência de iranianos na Síria, Irã não pode engolir a seco mais pancadas e Trump não pode prorrogar acordo – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –… Leia mais >>
Guga
Visitante
Estão pressionando o Ira como fizeram com a Coreia do Norte,neste caso,ANTES que adquira algum artefato.Nao tem sentido um pais inimigo de sauditas,Israel e EUA, militarmente ativo,transformar-se em potencia nuclear,comandado por radicais aiatolas e numa região tão instavel. ´´O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, e o presidente da… Leia mais >>
Carmem
Visitante

O Putin deve estar mediando a conversa entre israelenses e iranianos. Não tem como Israel aceitar bases iranianas na Síria com mísseis apontados para Israel.
O Putin tem q resolver essa questão.

victor m costa
Visitante
Carmem
Visitante

E ainda tem o Hezbollah q pelo visto vai levar as eleições no Líbano.
A coisa tá esquisita.

Carmem
Visitante
Marcio
Visitante

realmente esse Hezzbollah e seus aliados sao o diabo em pessoa. Nao sei como o libano permite isso. um grupo terrorista pintando e bordando dentro de suas fronteiras.

victor m costa
Visitante

Dessa vez, será a guerra dos 6 meses . . .

Queiroz
Visitante
A discussão está mais próxima do que disse o Caio. Putin está sendo forçado a vender armamento de ponta à Síria, baterias antiaéreas S-300 e S-400. Isto dificultará as incursões rotineiras israelenses. Por outro lado, se Israel detonar tais armamentos de ponta, será a desmoralização da engenharia de guerra russa,… Leia mais >>
Marcio
Visitante

Realmente, a guerra nao e’ boa para israel, mas ao mesmo tempo nao pode permitir estes armamentos se proliferando.
Acho que e’, infelizmente, quase inevitavel uma futura guerra.
E a culpa nao vai ser de israel.

Novocredo
Visitante
esta reaproximação é fundamental para ambos. Não gosto do Bibi, mas é uma raposa política muito esperta. Uma escalada no conflito não interessa mais à Russia, que já teve muitos ganhos. Nem ao Irã, pois também está melhor posicionado que quando começou a dita primavera árabe. Para Israel me parece… Leia mais >>
Carmem
Visitante

Mas a coisa no Irã tb não está fácil e tende a piorar.
http://znews24.com/labor-strikes-and-employee-protests-erupt-throughout-iran-this-is-slavery/
Há o risco de q formas mais radicais e intransigentes assumam o controle.

victor m costa
Visitante
Resumindo, nas devidas proporções entre pessoas e Estados é claro : Analogia . Meu vizinho e arqui inimigo possui uma faca e quer me matar , eu sei que ele está tentando comprar uma arma de fogo , eu já possuo uma . Faço o que , resolvo o problema… Leia mais >>
Carmem
Visitante

Não é bem assim. Seu vizinho está encarando uma burocracia gigante e vc não sabe qdo ele vai conseguir uma arma e nesse meio tempo pode acontecer da casa do seu vizinho mudar de dono.
Vc acha q se justificaria meter uma bala nele agora?

Novocredo
Visitante
No caso do Irã se mudar de dono dificilmente muda a busca por segurança, ou o que eles entendem por segurança. O programa nuclear iraniano começou com o Xá. Todas as correntes políticas apoiam o programa nuclear, não necessariamente as armas. Do ponto de vista iraniano eu acho compreensível. O… Leia mais >>
wpDiscuz
Close
SiteLock